Presidente da Guiana diz não se opor a conversas, e Maduro propõe reunião

O governo venezuelano informou hoje que propôs uma reunião com a Guiana para tratar da disputa por Essequibo. Mais cedo, o presidente da Guiana, Irfaan Ali, disse não se opor a conversas e que o país está “comprometido com a paz. A chancelaria da Venezuela afirmou que uma reunião “de alto nível” foi proposta para os próximos dias. A nota menciona conversas telefônicas com Lula (PT) e com o primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves. Nas redes, Maduro disse querer “de coração” a paz na região, mas ressaltou que a Guiana e a ExxonMobil terão que “sentar e conversar”. Já o presidente da Guiana afirmou que a Corte Internacional de Justiça irá decidir sobre o território.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.